Dieta da proteína

Saiba como perder de peso com a dieta das proteínas: ingerir carnes magras e comer muita salada, evitando carboidratos em geral.

Dietas

Dietas com altos índices de proteína tem atraído muita atenção recentemente. A lógica por trás dessas dietas é que os carboidratos causam oscilações nos níveis glicêmicos (açúcar no sangue) que encorajam o corpo a criar tecido adiposo (gorduras).  Carboidratos complexos, tais como arroz e massas, são condenados como um jeito fácil de ingerir muitas calorias que o seu corpo irá rapidamente converter em gordura. A ênfase dessas dietas é na ingestão de altos índices de proteína e a eliminação da maioria dos carboidratos.

O que se come em um dia comum na dieta da proteína?

Um café da manhã típico da dieta da proteína envolve ovos, laticínios e derivados de soja. Não é permitido comer torradas, pães ou suco. Para o almoço, você pode comer carnes (de preferência brancas ou magras), derivdos de soja e uma salada. No jantar, simplesmente coma o quanto de proteína precisar para se sentir satisfeito. Você pode complementar essa refeição com uma saladinha, se quiser. Basicamente carboidratos, vegetais amiláceos (que contém amido), grãos, tubérculos, frutas e qualquer alimento que contenha açúcar estão proibidos.

Dietas com alto teor de proteínas e perda de peso devido à perda de água

Uma dieta com alto teor de proteínas pode reduzir grandes oscilações nos níveis glicêmicos (açúcar no sangue), além de promover um emagrecimento mais rápido do que a média. No entanto, isso se deve em grande medida à perda de líquidos retidos, ou seja, água retida no seu organismo. Possuir níveis saudáveis de carboidratos no organismo ajuda o corpo a reter quantidades saudáveis de água, o que é necessário. Se você reduzir drasticamente a quantidade de carboidratos no seu corpo, você passa a reter menos água. A pegadinha é que, depois que de voltar a comer carboidratos (e todo mundo volta), esse peso retorna.

Problemas com dietas que envolvem altos níveis de proteínas

Outro fator a ser considerado é que o excesso de calorias, qualquer que seja sua fonte (proteínas, gorduras ou carboidratos) será convertido em gordura pelo seu organismo. Ele não se importa com qual seja a fonte dessas calorias em excesso, ele apenas sabe que calorias a mais do que é necessário para sua manutenção serão convertidas em reservas de energia, isto é, gorduras. Os carboidratos em si não são vilões.

Salmão: Proteína magras

Outro problema com essa dieta é que ela pode levar ao consumo exagerado de colesterol. Toda a carne e queijo que são permitidos pela dieta podem vir a ser bastante prejudiciais à sua saúde; como por exemplo, levando ao aumento de colesterol LDL (o colesterol ruim) e triglicérides, o que pode causar problemas cardíacos. Além disso, uma dieta com altos níveis de proteína pode também levar a problemas nos rins devido ao baixo consumo de carboidratos e à desidratação, pois metabolizar proteínas requer maior quantidade de água do que o metabolismo de carboidratos. E como os caboidratos são fontes de energia rápida, não comê-los pode levar à sensação de fraqueza e cansaço com facilidade.

Sugestão de Cardápio

Está interessado em fazer a dieta da proteína? Então dê uma olhada nas nossas sugestões de cardápio para que você perca peso sem deixar de ingerir todos os nutrientes essenciais.

Por Paula nas categorias Dietas. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Você vai gostar

Dieta da USP

Cardápio da Dieta da Proteína

Cardápio para a dieta do tipo sanguíneo AB

Comentários (2)

  • glaucia disse em 14/11/2012 às 10:22:

    veja essa dieta no programa da ana maria braga, primeira semana vc pode comer pudim de leite veja é muito interessante

  • Deuslaine Xavier disse em 05/03/2012 às 16:58:

    estou fazendo a dieta da proteina sinto muita falta de pao