Dieta da proteína

Dietas com altos índices de proteína tem atraído muita atenção recentemente. A lógica por trás dessas dietas é que os carboidratos causam oscilações nos níveis glicêmicos (açúcar no sangue) que encorajam o corpo a criar tecido adiposo (gorduras).  Carboidratos complexos, tais como arroz e massas, são condenados como um jeito fácil de ingerir muitas calorias que o seu corpo irá rapidamente converter em gordura. A ênfase dessas dietas é na ingestão de altos índices de proteína e a eliminação da maioria dos carboidratos.

O que se come em um dia comum na dieta da proteína?

Um café da manhã típico da dieta da proteína envolve ovos, laticínios e derivados de soja. Não é permitido comer torradas, pães ou suco. Para o almoço, você pode comer carnes (de preferência brancas ou magras), derivdos de soja e uma salada. No jantar, simplesmente coma o quanto de proteína precisar para se sentir satisfeito. Você pode complementar essa refeição com uma saladinha, se quiser. Basicamente carboidratos, vegetais amiláceos (que contém amido), grãos, tubérculos, frutas e qualquer alimento que contenha açúcar estão proibidos.

Dietas com alto teor de proteínas e perda de peso devido à perda de água

Uma dieta com alto teor de proteínas pode reduzir grandes oscilações nos níveis glicêmicos (açúcar no sangue), além de promover um emagrecimento mais rápido do que a média. No entanto, isso se deve em grande medida à perda de líquidos retidos, ou seja, água retida no seu organismo. Possuir níveis saudáveis de carboidratos no organismo ajuda o corpo a reter quantidades saudáveis de água, o que é necessário. Se você reduzir drasticamente a quantidade de carboidratos no seu corpo, você passa a reter menos água. A pegadinha é que, depois que de voltar a comer carboidratos (e todo mundo volta), esse peso retorna.

Problemas com dietas que envolvem altos níveis de proteínas

Outro fator a ser considerado é que o excesso de calorias, qualquer que seja sua fonte (proteínas, gorduras ou carboidratos) será convertido em gordura pelo seu organismo. Ele não se importa com qual seja a fonte dessas calorias em excesso, ele apenas sabe que calorias a mais do que é necessário para sua manutenção serão convertidas em reservas de energia, isto é, gorduras. Os carboidratos em si não são vilões.

Dieta da proteína

Salmão: Proteína magras

Outro problema com essa dieta é que ela pode levar ao consumo exagerado de colesterol. Toda a carne e queijo que são permitidos pela dieta podem vir a ser bastante prejudiciais à sua saúde; como por exemplo, levando ao aumento de colesterol LDL (o colesterol ruim) e triglicérides, o que pode causar problemas cardíacos. Além disso, uma dieta com altos níveis de proteína pode também levar a problemas nos rins devido ao baixo consumo de carboidratos e à desidratação, pois metabolizar proteínas requer maior quantidade de água do que o metabolismo de carboidratos. E como os caboidratos são fontes de energia rápida, não comê-los pode levar à sensação de fraqueza e cansaço com facilidade.

Sugestão de Cardápio

Está interessado em fazer a dieta da proteína? Então dê uma olhada nas nossas sugestões de cardápio para que você perca peso sem deixar de ingerir todos os nutrientes essenciais.





1 Comentário para “Dieta da proteína”

  1. Deuslaine Xavier says:

    estou fazendo a dieta da proteina sinto muita falta de pao

Deixe seu comentário em Dieta da proteína

Produzido em WordPress | Designed by: Free Web Space | Thanks to Highest CD Rates, Boat Insurance and UK Fiverr
Receitas e Dietas RSS

Receitas e Dietas em seu e-mail!

Cadastre-se e receba nossas atualizações.

Artigos sobre saúde e culinária