Dieta Para Eliminar a Gordura no Fígado

A gordura no fígado é um problema de saúde bastante sério, que pode ocasionar outras doenças. Entenda como isso funciona e saiba quais alimentos ajudam a reduzir o acúmulo de gordura.

Saúde

A doença conhecida como fígado gorduroso ou esteatose hepática se caracteriza pelo acúmulo de gordura nas células do órgão. Vários problemas podem causar esse excesso, mas o principal deles é a obesidade. Quando ingerimos mais calorias do que o organismo utiliza, elas podem ser transformadas em gorduras e armazenadas pelo fígado.

Existem ainda outros fatores de risco, como o diabetes do tipo 2, o colesterol e/ou o triglicérides elevado, o uso de alguns tipos de medicamento, carência de nutrientes e o consumo excessivo de álcool. Pessoas que fizeram cirurgia bariátrica também estão mais suscetíveis à esteatose hepática.

Quando a pessoa sofre com esse problema é preciso tratar as possíveis causas e mudar a alimentação para tentar reduzir a quantidade de gordura no fígado. Por isso, uma dieta adequada pode fazer muita diferença na vida de quem tem esteatose.

Consumo de Frutas e Vegetais

Você vai notar que as recomendações da dieta para redução da gordura no fígado não são muito diferentes de um cardápio balanceado para perda de peso. As frutas e verduras são peças fundamentais nesse reeducação alimentar porque são fontes de nutrientes como vitaminas e minerais, que rearranjam o funcionamento do organismo.

Os antioxidantes encontrados nesses alimentos também são excelentes porque combatem inflamações que podem estimular o acúmulo de gorduras. As fibras, por sua vez, tornam a digestão mais lenta, controlam o apetite e dificultam a absorção de gorduras. Essa combinação de fatores faz com que frutas e vegetais seja muito boas para todos nós, mas especialmente para o fígado gorduroso.

O ideal é apostar nas cores, acrescentando alimentos de diferentes tipos em todas as refeições. Cada cor representa substâncias benéficas e nutrientes diferentes que podem ajudar a melhorar as funções do fígado. Frutas vermelhas e vegetais folhosos verde escuros são ótimas opções.

As frutas são ótimas para evitar a gordura no fígado

As frutas são ótimas para evitar a gordura no fígado

Cereais Integrais

Essa é outra recomendação comum às dietas de emagrecimento. Ainda temos o hábito de consumir mais grãos refinados do que cereais integrais. A farinha de trigo, por exemplo, que está muito presente em nossa alimentação, passa por processos industriais que retiram grande parte de seus nutrientes e também das fibras.

Os cereais integrais são fonte de carboidratos, mas também oferecem ao organismo nutrientes como minerais e vitaminas. O principal benefício está nas fibras que, comentamos antes, reduz a absorção de gorduras. Isso faz com que o consumo de grãos inteiros ajude na prevenção de doenças cardiovasculares, tais como o infarte.

Outro ponto importante é o índice glicêmico. Por causa das fibras, o aproveitamento do açúcar contido nos cereais é mais lento. Isso evita elevações rápidas nos níveis de açúcar no sangue. Esses picos, que estão relacionados ao diabetes, também provocam o acúmulo de gorduras por causa da produção desregulada de insulina.

Gorduras Boas

A gordura é fundamental para o nosso organismo, mesmo nesses casos de acúmulo excessivo. Nutricionalmente falando, as gorduras podem ser dividas em boas e ruins, ainda que todas elas sejam importantes de alguma forma. As chamadas gorduras boas, na verdade, ajudam no controle do índice geral de gordura. Elas limpam o organismo das gorduras prejudiciais, relacionados ao mau colesterol (LDL).

As melhores gorduras são obtidas de fontes vegetais. Elas estão presentes em oleaginosas, como as castanhas, nozes e amêndoas. Também são encontradas nos óleos extraídos de vegetais, como o de linhaça e o azeite de oliva. Por outro lado, existem as gorduras ruins, que são obtidas por meio de fontes animais, sobretudo a carne vermelha.

Os peixes, no entanto, podem oferecer ácidos graxos benéficos que nenhum outro alimento possui. Os mais indicados são os encontrados em águas frias e profundas, como salmão, o atum, a pescada e a sardinha. Eles contêm ômega 3, um tipo de gordura muito importante que não é produzido pelo nosso corpo.

O azeite é fonte de gorduras boas para o organismo

O azeite é fonte de gorduras boas para o organismo

Carnes e Derivados do Leite

Para o consumo de carnes e laticínios não prejudicar o fígado, é importante priorizar os alimentos que tenham menor quantidade de gordura. As carnes magras são melhores. Além disso, é sempre bom remover os excessos de gordura visíveis e, claro, não acrescentar mais gordura no preparo. As aves devem ter a pele retirada para diminuir a quantidade de gordura. Os derivados do leite precisam ser desnatados. Isso vale para queijos, iogurtes e o próprio leite.

Com relação ao preparo, as alternativas mais saudáveis são: cozimento no vapor, grelha ou forno, sempre com pouca ou nenhuma quantidade de óleo. Os óleos vegetais, que são bastante benéficos, devem ser consumidos crus ou cozinhados em temperaturas baixas. As frituras elevam muito a temperatura do óleo, fazendo com que ele fique saturado e, por isso, prejudicial.

Bebida Alcoólica

Para pacientes com esteatose hepática, o consumo de bebidas alcoólicas, mesmo que em pequenas quantidades, pode agravar o problema. Estudos mostram que a ingestão de 1 copo de cerveja ou 1 taça de vinho são suficientes para prejudicar o acúmulo de gordura no fígado. A dica, portanto, é evitar o álcool ao máximo. Sucos, chás e, claro, a água são as melhores bebidas para preservar sua saúde.

Por Mila Silva nas categorias Saúde. Tags: , , , , , , , ,

Você vai gostar

Dieta do Tipo Sanguíneo: Tipo O

Tabela da Dieta dos Pontos

A Soja É um Alimento Saudável?