Os Alimentos Mais Saudáveis de Nossa Dieta

Quem quer manter o corpo saudável precisa ter atenção ao que come. Escolhendo alimentos mais saudáveis, é possível prevenir doenças e melhorar o funcionamento do organismo.

Alimentos Saudáveis

Quando você vai ao supermercado, sua lista se atém aos alimentos mais saudáveis? Uma forma de melhorar a saúde da família como um todo é sempre escolher comidas do bem, que ajudam na prevenção de doenças e melhoram o funcionamento do organismo.

Para facilitar, fizemos uma relação com diversos alimentos saudáveis que não podem faltar em sua mesa.

Grãos e Cereais

Os grãos e cereais são fundamentais para uma boa alimentação porque garantem vários nutrientes, são fonte de energia e ainda contêm fibras. Alimentos como arroz, trigo, aveia, amaranto, quinoa e outros não podem estar ausentes em uma dieta balanceada.

O arroz, às vezes mal visto nas dietas, é fonte de aminoácidos e carboidratos. A melhor versão certamente é o arroz integral, que não passa por processo de refinamento e, por isso, preserva melhor seus nutrientes.

O mesmo vale para o trigo e seus derivados. Como a farinha de trigo integral mantém a parte mais externa do grão, ela concentra nutrientes essenciais, como vitaminas e sais minerais, e tem um teor de fibras mais elevado.

Chia, quinoa, amaranto e linhaça devem ser incluídos no cardápio. A dica é acrescentá-las sobre os alimentos já prontos ou usá-las como ingredientes no preparo de bolos, pães e biscoitos. Vale ressaltar também que é preciso sempre beber muita água para aproveitar os benefícios das fibras.

Alimentos saudáveis

Frutas e vegetais são fundamentais para a saúde

Leguminosas

Falamos antes do arroz, mas não mencionamos o seu principal complemento: o feijão. Essa combinação é preciosa para a alimentação porque inclui quase todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo.

Mas o feijão não é a única leguminosa benéfica para o organismo. Outras opções, bem menos comuns nos pratos dos brasileiros, também possuem substâncias funcionais. Esse é o caso do grão de bico, da ervilha e da lentilha, por exemplo. Todos eles são fonte de proteínas, participando, assim, da formação dos músculos. As leguminosas também contêm minerais e aumentam a sensação de saciedade.

De um modo geral, todas podem ser preparadas como o feijão. Você também pode usar as leguminosas como ingrediente principal no preparo de caldos e sopas.

Vegetais

Não é por acaso que toda dieta inclui grandes quantidades de vegetais. Esses alimentos são excelentes fontes de vitaminas, minerais e fibras, além de conterem substâncias antioxidantes e quase não possuírem calorias.

Alimentos como o alface, a escarola, o agrião, a couve, a rúcula, o espinafre e o brócolis concentram inúmeras vitaminas e sais minerais. Os antioxidantes de diferentes tipos atuam no organismo de forma benéfica, combatendo os radicais livres e auxiliando na prevenção de doenças. Outros vegetais como abóbora, abobrinha, berinjela, chuchu, pimentão, tomate, beterraba e cenoura também são fundamentais.

O ideal para aproveitar os benefícios é sempre apostar na diversidade. A regra do prato com alimentos de várias cores é bem mais fácil de ser seguida se você incluir pelo menos 3 tipos diferentes de vegetais. Combine os crus com os cozidos e evite usar quantidades elevadas de óleo durante o preparo.

Frutas

As frutas, assim como os vegetais, estão sempre presentes nos cardápios de emagrecimento. Elas também são fonte de vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes, o que explica a maior parte dos benefícios para a saúde.

Cada fruta pode agir de uma forma diferente no organismo. Por isso, é essencial consumir tipos variados de fruta todo os dias. Uma boa dica é sempre comprar frutas da estação,  porque elas serão mais saborosas e terão maior quantidade de nutrientes.

O ideal, segundo especialistas, é consumir pelo menos 4 porções diárias de fruta. Elas devem, sempre que possível, serem consumidas com a casca por causa do teor de fibras. O uso das frutas em sucos, vitaminas e outras receitas é outras excelente de forma de incluí-las na alimentação.

Boa alimentação

Siga as dicas para uma boa alimentação

Proteínas

A principal fonte de proteínas em nossa alimentação são as carnes, porém, é possível também encontrar proteínas em outros alimentos como leguminosas e grãos.

Em relação ao consumo de carnes, não existe um consenso dos nutricionistas e médicos sobre os seus possíveis malefícios, sobretudo da carne vermelha. No entanto, a maior parte dos especialistas costuma recomendar o consumo de carnes magras pelo menos algumas vezes na semana.

Os peixes, muitas vezes deixados de lado na alimentação, são ótimas fontes de gorduras boas. Por isso, é muito bom incluí-los nas refeições pelo menos 2 vezes por semana. Os melhores são os vindos de águas frias, como o salmão, a sardinha e o arenque.

O ovo foi visto com desconfiança durante algum tempo, mas hoje estão incluídos na lista de alimentos benéficos. Estudos mostram que o consumo de ovos não interfere tanto assim na elevação do colesterol como já se imaginou. Além disso, eles são uma fonte versátil de proteína e podem ser usados no preparo de diversos pratos (doces e salgados).

Gorduras

Muita gente pensa que as gorduras só fazem mal, mas isso não é verdade. Nosso organismo precisa de gorduras para funcionar bem. O único problema é o consumo excessivo de gorduras, principalmente as saturadas e trans.

Os óleos vegetais, como o azeite, o óleo de girassol e até mesmo o óleo de soja são benéficos para a saúde se forem consumidos com moderação. Também devemos incluir no cardápio diário as oleaginosas, como castanhas e nozes, porque são fonte de gorduras boas e minerais importantes.

Por Mila Silva nas categorias Alimentos Saudáveis. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

Você vai gostar

Tabela da Dieta dos Pontos

Aveia, Linhaça, Quinoa e Chia: as Sementes que Fazem Bem

Dieta dos 8 Grãos